Pesquisar este blog

Pesquisar este blog

2 de out de 2012


Segundo a NASA, em dois anos vamos encontrar um planeta semelhante à Terra



Nos próximos dois anos, os astrônomos realmente terão sucesso em encontrar um planeta semelhante à Terra, de acordo com um anuncio de um pesquisador da NASA.




Shawn Domagal-Goldman, um especialista em astrobiologia de exoplanetas, diz que com a ajuda das novas tecnologias "em 2014 os astrónomos localizarão um planeta semelhante ao nosso, com um tamanho semelhante e órbita na zona habitável", onde que temperaturas permitem a vida.




Isso significaria que em um céu noturno poderíamos apontar para uma estrela e dizer: "Existe um planeta habitável ali!!!"




Porém, esta descoberta já teria de fato acontecido, pois recentemente a NASA anunciou a descoberta de Kepler 22b, o primeiro exoplaneta em uma zona habitável em torno de uma estrela semelhante ao Sol. Mas só isso não seria bastante.




Tecnologias para os termos científicos do telescópio espacial da NASA, Kepler,  já identificou alguns "candidatos". Mas estão a milhares de anos-luz da Terra e são "cobertos" por outros corpos celestes, o que dificulta seu estudo. No entanto, os especialistas da NASA descobriram uma maneira de resolver este problema.




Eles estão considerando um projeto, o telescópio FINESSE (Fast Infrared Spectroscopy Exoplanet Search Explorer), que será baseado em análise técnica da luz das estrelas refletida pelos planetas. Este método permite conhecer a composição da atmosfera do planeta, embora não na visão do telescópio. A medida em que a luz reflete do planeta, seria possível processar a informação recebida.




Outro dispositivo está previsto, a nave espacial Tess (Transiting Exoplanet Survey Satellite), cujo objetivo é o estudo de centenas de exoplanetas, dentro de um raio perto da Terra e permitindo que os detalhes dos mesmos sejam tomados.




"Essas pesquisas irão nos ajudar a obter o máximo de informações sobre exoplanetas, como superfície, se houver oceanos lá e muito mais", disse Doug Hudgins, um cientista da agência espacial dos EUA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário