Pesquisar este blog

Pesquisar este blog

4 de out de 2012


 Os deuses tecnológicos



Como a mente primitiva reage à manifestação de uma tecnologia superior? É possível que a humanidade teve algumas de suas atuais crenças religiosas e os mitos e lendas de uma possível "confrontação cultural" com antigos astronautas extraterrestres que ocorreram no passado distante?




Levando em conta o escasso conhecimento dos antigos povos, como estes mesmos se comportaram a presença de seres com alta tecnologia vindo das estrelas? A resposta é óbvia: Passaram a os considerar como divindades, pois desconheciam por completo a tecnologia que presenciavam.




Segundo a hipótese dos deuses astronautas, que postula a possibilidade de uma visita passada de seres extraterrestres na Terra, o surgimento dos deuses do mundo primitivo responde à noção de "possíveis  viajantes do espaço". Consequentemente, mitos e lendas, e algumas religiões se tornariam "Relatórios" poeticamente enfeitados que contêm fatos fascinantes de suas visitas.




Esses seres eram extraordinários, podiam fazer muitas coisas que para as pessoas da época eram impossíveis, e que só podiam ser os deuses que estivessem aqui junto a eles.


  

Mas esses contatos culturais não ocorreram somente no mais remoto passado, ate recentemente ocorreu um fato impressionante que explica muito bem tudo o que ocorreu na nossa pré-história.




Como os antropólogos descobriram nos cantos mais remotos do mundo na região da Oceania em insulares da Melanésia e Micronésia, ainda existem tribos primitivas cuja etapa cultural corresponde à Idade da Pedra. Muitas dessas tribos tiveram sua "confrontação cultural" pela primeira vez com o homem branco nos tempos da Primeira Guerra Mundial, quando a sua inexplorada terra foi invadida pelas tropas de ocupação, que deram origem a um conjunto de crenças nativas que foi chamado de Cargo Cult.




Aborígenes primitivos do nosso tempo acreditam que os soldados americanos eram divindades. Aconteceu o mesmo há milênios para "os deuses que vieram das estrelas".




Quem eram esses estranhos seres que vinham do céu montando "trovejantes enormes pássaros?". Se perguntavam os nativos desavisados. Quais eram e de onde vieram esses objetos raros que os recém-chegados manipulavam com ambas as mãos? Latas, óculos de sol, lanternas e toda a parte da "carga" estava a disposição para a riqueza da população tribal nunca vista antes.




Objetos maravilhosos vindos do céu, tudo novidade para a primitiva população nativa, que passaram a imitar os soldados criando seus aviões de palha como forma de atrai-los  cada vez mais, e assim, serem presenteados com mais objetos desconhecidos.




Portanto, os aborígenes pintaram seus corpos tentando "se vestir" igual os soldados. Eles realizavam  "excursões de treinamento" carregamento "armas", feita de bambu. Construído "caixas", falando com madeira e latas (imitando rádio-estações de transmissão), e com palha, lama e lianas foram feitos seus próprios aviões!




Para prestar homenagem ao seu novo "deus", os aborígenes fizeram réplicas do "pássaro gigante que rugia como um trovão", que veio do céu.




Também na Nova Guiné, os nativos do arquipélago de Bismarck e as Novas Hébridas, todos, sem exceção imitavam os "rituais mágicos" pendente "Cargo Cult". E claro, que eles ainda estão aguardando a volta após a partida dos soldados. No entanto, a tradição, o ensino de ritos, conseguiram perpetuar a "esperança de um retorno futuro."




Assim como em todas as crenças, também cultuavam uma divindade de nome de John Frum, que eles consideravam como uma entidade que veio do céu montado em um pássaro gigante que rugia como trovão.




O Cargo Cult nada mais é do que uma retrospectiva do que aconteceu a milênios atrás, é mais uma prova do que a avançada tecnologia para povos primitivos pode causar grande impacto de modo a ser considerado como algo divino. É se isso aconteceu como vocês puderam ver, por que não teria acontecido aos nossos antepassados? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário