Pesquisar este blog

Pesquisar este blog

8 de out de 2012


A FANTÁSTICA CIDADE FANTASMA DO FUTURO NO NORTE DO BRASIL!

No Brasil, em uma região remota do norte do país existe uma área onde um fato misterioso intriga os pilotos de aeronaves que circulam por essa área.
Todos aqueles que voam sobre a misteriosa e densa Floresta Amazônica por força do ofício, tais como pilotos de aviões e helicópteros que servem à garimpagem e outras explorações de frentes de trabalho, sabem que no triângulo formado pela região entre SANTARÉM(Coordenadas GPS: [Latitude / Longitude] 2°26'30.17"S, 54°42'48.83"W) - MANAUS (Coordenadas GPS: [Latitude / Longitude] 3° 6'25.89"S, 60° 1'34.06"W) PORTO VELHO (Coordenadas GPS: [Latitude / Longitude] 8°45'42.57"S, 63°54'7.06"W) é constantemente avistada uma gigantesca e fantástica cidade, já apelidada pelos pilotos como a cidade de Buck Rogers ou ainda a cidade do ano 3000!

Essa coisa assombrosa possui edificações cilíndricas e outras em forma de cúpulas com estranhas vias de acesso espiraladas. Segundo aqueles diversos profissionais do ar que a viram, inclusive um dos pilotos que serviu como testemunha, é qualquer coisa de ser perder o fôlego, já que até mesmo os mais custosos filmes de ficção científica pareceriram meros desenhos animados diante daquela cidade maravilhosa.
É uma coisa verdadeiramente do futuro, sem quaisquer palavras que possam descrevê-la, uma vez que está coberta de reluzentes pirâmides, imensas torres e enormes edifícios em forma de cúpulas ou domos!


Imagem obtida através do "Google Earth", mostrando a área onde surge a "Cidade Fantasma", 
a qual já foi observada por muitos pilotos de aeronaves em suas viagens pela região.



Essa impressionante visão, vinda do passado ou quem sabe do futuro, tal como uma miragem diabólica, costuma surgir repentinamente no campo visual dos atônitos pilotos. E ainda, como se fossse uma armadilha sinistra e mortal, apresenta uma enorme pista longitudinal como convidando-os para uma aterrissagem!
- É uma coisa do futuro, não existem palavras que a descrevam, assegura um dos pilotos que testemunharam o fato.

São centenas de pilotos que a viram e de forma absolutamente idêntica a descrevem durante suas conversas ao pé das fogueiras dos acampamentos.

Houve até o caso de um deles, que num assomo de coragem resolveu aceitar o desafio proposto pela enigmática cidade:
 Ao avistar a estranha metrópole, que é dotada de uma imensa pista longitudinal, iniciou um procedimento de pouso e preparou-se para nela aterrisar, sendo que por pouco não se espatifou nas imensas copas das árvores, já que quando acionou os flaps para finalizar o pouso e o avião começou a descer, a imagem daquela imensa cidade com a pista de aterrissagem sumiu repentinamente e o seu trem de pouso chegou a roçar levemente o topo de diversas árvores, como se aquela cidade fantástica nunca estivesse naquele local, quase ocosionando um gravíssimo acidente do qual não teria escapado, não fosse a sua perícia!

 O que seria, afinal, essa misteriosa cidade-espectro que surge e desaparece sem deixar rastros?
Seria uUma estranha miragem, mas neste caso refletida a partir de onde?
Seria uUma distrorção de tempo espeço mostrando cenas do passado ou talvez do futuro?
Seria uUma engenhosa armadilha dimensional destinada a capturar nossos aviões?
Ou mais fantasticamente ainda, ela existiria realmente e seria provida de um bem sofisticado equipamento de camuflagem para afastar ou até mesmo liquidar os possíveis visitantes que a estariam prestes á dscobri-lá?
Outros fatos intrigantes também ocorrem na mesma região, onde por várias vezes já foram observados Objetos Voadores não Identificados acompanhando vôos de carreira, sendo alguns desses casos fotografados pelos pilotos dos aviões envolvidos.
Esses testemunhos dos pilotos são altamente relevantes, devido à sua alta competência, experiência de vôo e credibilidade junto às empresas em que trabalham.
Esta indiscutível, autêntica e sobretudo nítida foto foi tomada a bordo da cabine de comando de um avião de passageiros da VARIG - a maior empresa aérea brasileira - quando voava por sobre a Floresta Amazônica, entre Manaus e Belém em 1976, e foi ostensivamente seguida por um OVNI!
Haveria alguma relação entre os OVNI's avistados naquela misteriosa região com a aparição da misteriosa "Cidade do Futuro", ou seriam fatos independentes?
Haveria algum portal interdimensional que ocasionamente se abre fazendo a ligação do nosso mundo com o de outra dimensão, e nesse momento as pessoas que testemunharam essa aparição teriam contato com esse mundo?
Quem sabe um dia conseguiremos descobrir o que há detrás desse fantástico mistério!

(+ DEtalhes)


VÔO 1907 - II
"Existem mais coisas entre o céu a terra do que possa imaginar a nossa vã filosofia"
(Shakespeare)

* = 360.... Os dois jatos frente a frente a 36 mil pés de altitude! Detalhe dos antecedentes daquele que foi o maior acidente da aviação brasileira, mostrando o desenlace da tragédia quando nada mais poderia ter sido feito para evitá-la. Jatos desaparecem dos radares; altitudes conflitantes; equipamentos que subitamente tornam-se inoperantes; e etc. Não há explicação plausível para isso, a não ser a insólita existência de certas forças desconhecidas que fugiriam ao controle humano! (FONTE: Jornal O DIA, Rio de Janeiro)

O que, aliás, para nós não representa qualquer novidade. Desde o distante ano de 1985 já denunciáramos isso em um dos nosso livros, precisamente NOS PORTAIS DO INEXPLICÁVEL, Ediouro. A estranha ocorrência daquilo que é conhecido em aviação como Fadding, quando sistemas de navegação, orientação e comunicação saem do ar inexplicavelmente, SEMPRE ocorre em determinadas regiões da misteriosa, milenar e impenetrável Floresta Amazônica. Precisamente na direção da Cidade de Rio Branco, Capital do Estado do Acre! A parte final do nosso antigo texto acima referia-se a um estranho acidente, ocorrido na época, quando um outro avião comercial que realizava um vôo noturno repleto de passageiros, possivelmente devido a um inexplicável erro na leitura do altímetro enganando o comandante quanto à sua real altitude, chocou-se violentamente contra a Serra do Aratanha, matando também todos os seus passageiros e tripulantes - quase duzentas pessoas!

Nosso livro se referia a algo estranho que naquela distante época ocorria no corredor aéreo para a cidade de Fortaleza, algo que estranhamente "apagava" por alguns segundos as turbinas das aeronaves quando passavam por uma determinada região de acesso!

Coincidência, ou não, será sempre bom relembrar que os pilotos de aeronaves que circulam sobre a vasta Região Amazônica estão cansados de avistar os UFOs nas suas rotas de navegação. A foto acima, por sinal, foi obtida de bordo da cabine de comando de um avião comercial. É óbvio que se trata de um assunto tabu, fazendo-os silenciarem, quanto a esses avistamentos, uma vez que correm o risco de perder os seus empregos, além de terem suas licenças de saúde e autorizações de vôo cassadas sob a alegação de "estarem tendo alucinações e vendo coisas". Algo que, aliás, não ocorre somente no Brasil mas também em todos os países do mundo. Ironicamente já escrevíamos que "120" em cada 100 pilotos, tanto militares quanto privados, já se depararam com os misteriosos OVNI nos céus.

Neste mapa do Brasil, podemos visualizar algumas regiões "malditas" para a aviação. Comecemos por RIO BRANCO, onde a rota de aproximação aérea, na época em que publicamos o nosso livro, passava por uma estranha região de Fadding - isto é, por angustiantes 15 segundos de inoperância total e inexplicável dos instrumentos de navegação e comunicação das aeronaves! Agora vamos a FORTALEZA (extremidade direita do mapa) onde (também na época) sobre a malfadada Serra do Aratanha os instrumentos de bordo simplesmente enlouqueciam e os motores das aeronaves literalmente se apagavam por alguns instantes. Pois é! Infelizmente os céticos não puderam nos desmentir na época, pois o próprio irmão do autor estava no vôo número 320 de um Airbus que seguia de Maceió para Fortaleza, o qual subitamente desceu em queda livre em direção aos picos montanhosos lá de baixo por quase 3 mil metros quando suas turbinas repentinamente se apagaram. Felizmente voltaram a funcionar, tendo o hábil comandante conseguido recuperar os controles do enorme avião, elevando-o violentamente a poucos metros de uma montanha e salvando assim vida de centenas de pessoas a bordo! Agora, pedimos que você observe no mapa as Cidades de Manaus, Santarém e Porto Velho, bem na região da Floresta Amazônica. OK? Então agora trace um triângulo imaginário entre elas. Quer saber então o que ocorre ali?.....

...... Simplesmente a aparição fugaz e fantasmagórica daquilo que centenas de pilotos que a viram classificam como "A Cidade Fantasma do Ano 3000", ou ainda, "A Cidade de Buck Rogers"!!! Trata-se da visão de uma espécie de cidade do futuro, repleta de edificações cilíndricas, pirâmides, esferas, cúpulas e domos - enfim, uma coisa milhares de anos à nossa própria frente em meio à floresta virgem e hostil. Há também uma espécie de pista de pouso longitudinal. Dizem que essa coisa assemelha-se a uma miragem. Mas seria mesmo uma miragem? Ou uma avançada forma de camuflagem, pois os pilotos dizem que ela repentinamente some do campo de visão, tão rapidamente quanto surge? A ilustração acima, um wallpaper que pedimos emprestado da Internet, nos dá apenas uma pálida idéia da sua magnificência. Claro que se trata de um outro assunto tabu, reservado apenas às conversas íntimas entre os pilotos. Essa revelação foi também tratada no nosso outro livro NOS DOMÍNIOS DO MISTÉRIO, Ediouro, 1985. E quem nos revelou não foi qualquer um, mas, sim, um experiente comandante de aviação, piloto de helicópteros e instrutor de vôo que sobrevoou a Amazônia por nada menos que 12 anos! E não é qualquer um que pilota um helicóptero mas, devido à complexidade da máquina e ao risco inerente, somente um profissional altamente habilitado e lúcido.

A ilustração acima nos mostra uma cena bastante comum na Floresta Amazônica, a qual até os próprios índios já estão bastante acostumados. O comandante nos revelou que ele próprio cansou de vê-los nos céus da Amazônia e até mesmo pousados ao solo, precisamente em uma memorável ocasião na região situada nas confluência dos rios Xingu e Iriri. Eram 12 horas, céu claro. Seguindo na direção de Altamira, no Pará, avistou o gigantesco UFO, dotado de enorme diâmetro que beirava os 150 metros e coloração prateada-fosco, pousado em um banco de areia bem abaixo do seu aparelho. Efetuando uma curva, o comandante aproximou o helicóptero tentando observar mais perto o estranho objeto, quando, repentinamente e estando a cerca de 150 metros de altitude, viu o UFO se desmaterializar completamente diante dos seus atônitos olhos - possivelmente devido a uma manobra de camuflagem bem típica dessas estranhas naves não-identificadas. O comandante também nos revelou que : - "Aquelas coisas luminosas cansavam de pairar sobre os acampamentos situados nas matas, e suas estonteantes manobras executadas em incríveis velocidades e ângulos impossíveis, causavam espanto aos trabalhadores e também aos experimentados pilotos que boquiabertos assistiam às suas evoluções".

Outra recente e espantosa notícia acerca do acidente com o Vôo 1907, revelando um segredo talvez muito bem guardado: UM ENORME "PONTO CEGO" SOBRE OS CÉUS DA AMAZÔNIA COM MILHARES DE QUILÔMETROS QUADRADOS DE EXTENSÃO! Um controlador de vôo altamente experiente resolveu quebrar o sigilo (e ainda apresentou provas!): uma zona sinistra que "silencia" os equipamentos de rádio e ainda por cima altera os mais sofisticados e precisos sistemas de navegação das aeronaves! A notícia acima termina com uma acusação de que o Sistema de monitoramento aéreo brasileiro estaria defasado, utilizando equipamentos obsoletos, representando assim mais uma fase da grande troca de acusações que envolve o caso. O que, acreditamos, não se justifica, pois mesmo que fosse este o caso, o que dizer dos avançados sistemas anti-colisão TCAS das duas aeronaves que simplesmente deixaram de funcionar de maneira inexplicável exatamente nessa "zona morta", ocasionando o fatal acidente? (FONTE: Jornal O DIA, Rio de Janeiro)

Já o controlador de vôo que monitorava as aeronaves na ocasião do fatídico acidente confirma a existência de uma inexplicável e sobretudo misteriosa área que classifica como "cega, surda e muda", na Serra do Cachimbo, Estado do Pará, exatamente sobre a Floresta Amazônica! (FONTE: Jornal O DIA, Rio de Janeiro)

Por outro lado, dá mesmo um certo calafrio quando se compara essa bizarra anomalia com os relatos dos pilotos que sobrevoam a Amazônia, os quais dizem respeito à tal "miragem" da cidade fantasma que se manifesta no triângulo imaginário abrangido por essa região acima assinalada. Quando apenas um piloto a vê, poderíamos até pensar em uma alucinação devido ao estresse. Mas quando dezenas deles relatam a mesma coisa devemos ficar um tanto ou quanto preocupados, uma vez que um velho ditado popular sabiamente diz que "onde há fumaça há fogo". No caso de se tratar de uma "miragem", sabemos que as miragens propriamente ditas são refletidas a partir de algum lugar. Mas neste caso, exatamente DE ONDE? Não tem sentido. Por outro lado, seria uma distorção do espaço/tempo, mostrando cenas de um passado distante ou até mesmo de um futuro muito avançado, ou, quem sabe, um portal dimensional? Pode ser. Contudo, a sempre insistente presença dos UFOs nos céus e até mesmo no solo daquela região, bem como as estranhas anomalias que nessa vasta região costumam ocorrer, nos devem deixar alertas: seria uma base alienígena incrustada na impenetrável e milenar floresta? Lembremos que Altamira, uma das pontas do tal triângulo imaginário, está situada no Estado do Pará e o lamentável acidente com o vôo 1907 ocorreu exatamente entre os Estados do Pará e Mato Grosso.

Aliás, as evidências mostram que há mesmo algumas coisas muito estranhas em meio à vastidão da Floresta Amazônica Brasileira. E não é à toa que desde muito os satélites estrangeiros vasculham com muito interesse essa região. Precisamente em uma área da floresta virgem situada entre as cidades de Santarém, Altamira e Itaituba, ainda no PARÁ, existe algo verdadeiramente insólito: (IMAGEM: © On Top of the World)

Pois, em meio à floresta jamais tocada pelo homem existem possíveis ruínas - ou, quem sabe, inusitadas edificações desconhecidas!!! (FOTO: © Nasdamit)

Há hipóteses que sustentam sejam essas zonas misteriosas que afetam as aeronaves possivelmente causadas pelos impactos de meteoros há milhões de anos na área onde hoje se situa a Floresta Amazônica Brasileira, daí as distorções de natureza eletromagnética que pertubariam a atmosfera. Porém, essa que você vê acima é a conclusão a que chegamos no nosso livro, isso no distante ano de 1985. Não temos a menor dúvida de que há algo muito misterioso em meio à milenar e impenetrável vastidão da Floresta Amazônica, já que todas as insólitas evidências assim o indicam. Dessa forma, o tempo decorrido não influiu muito no nosso modesto julgamento e, portanto, ESSA CONCLUSÃO - CADA VEZ MAIS - PERMANECE INALTERADA E NÃO PODE MESMO DEIXAR DE SER POR NÓS MANTIDA ATÉ HOJE!

Que há insondáveis mistérios na Amazônia, não temos a menor dúvida. O caso do Coronel Inglês Percy Fawcett é um exemplo bastante típico. Procurando no Século passado por ruínas de uma perdida civilização (ou uma civilização atlante remanescente AINDA habitando o subsolo) lá pelos lados da Serra do Roncador e justamente no Estado de Mato Grosso, o explorador desapareceu sem deixar quaisquer vestígios. E alguns outros que tentaram segui-lo tiveram o mesmo destino.....

..... Isso, lembremos, bem pelos lados da Serra do Roncador, onde nas suas proximidades estranhos sinais acham-se gravados nas eternas rochas - assim como, por exemplo, esta bizarra marca de mão com seis dedos - além de ser um local que registra grande incidência de aparições de OVNI. E você sabe porque este estranho nome "Roncador" o qual batiza a serra? Justamente porque as pedras "roncam" quando essas misteriosas naves se aproximam e parecem nelas penetrar.....

..... E onde também estão gravados estranhos símbolos de natureza desconhecida, advindos de um passado muito remoto!

Todo este nosso pequeno planeta está repleto de mistérios, e talvez ele seja um mundo que nem mesmo nos pertença totalmente. Na imagem acima, Estranhos alinhamentos pré-históricos localizados através de uma fotografia aérea tomada sobre Jemez Valley, Novo México, EUA. Nada sabemos sobre aquilo que se esconde por baixo do nosso solo, e muito menos ainda podemos supor até que ponto isso poderia afetar a superfície da Terra ou até mesmo o espaço situado bem acima dela! (FOTO: © Tom Baker)

E agora veja ISTO! As setas apontam para uma curiosa anomalia verificada pelos satélites espiões norte-americanos na região que compreende o chamado Triângulo das Bermudas - outra notável aérea onde ocorrem estranhas distorções de tempo e espaço que afetam navios, aviões, equipamentos eletrônicos e ainda somem com seres humanos. Essa foto, assim como várias outras, estiveram sob total sigilo da National Imagery Mapping Agency (NIMA) desde o ano de 2005 quando finalmente deixou de ser rotulada como "secreta". Nela vemos aquilo que os atônitos cientistas classificaram como "Ilhas que levitam" - ou seja, estranhas ilhas que, literalmente e de maneira totalmente contrária a lógica, se elevam sobre as águas do oceano, uma delas por cerca de 10 milhas - cerca de 1600 metros! E você por acaso já viu alguma ilha voar? Claro que não! A menos que NÃO seja uma ilha propriamente dita, mas , sim, ALGUMA COISA MUITO BEM CAMUFLADA, algo que talvez não seja deste mundo. Note-se a projeção das sombras das tais muito marotas "ilhas". A própria Agência Nacional de Segurança Americana (NSA) esteve envolvida no caso, tentando obter uma resposta para tão espinhoso problema, o que levou uma das suas fontes a declarar: - We have no comment on the possible levitation of one or more Caribbean islands", ou seja, - "sem comentários". De nossa parte, já que ilhas não levitam por si próprias, temos, porém, um comentário: - Assim como ocorreria na Amazônia Brasileira, quem sabe não se trate de (mais uma) bem elaborada e eficiente forma de camuflagem, partindo de alguma coisa infiltrada no nosso mundo e feita de modo a não chamar muito a atenção? Pois é! Quando as respostas não se enquadram em nada daquilo que é conhecido, e conseqüentemente ONDE e QUANDO tudo se torna possível, todas as hipóteses se tornam mesmo válidas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário